Foi Natal

Foi Natal

Caiu a noite, passou o tempo, as nuvens e a chuva miudinha diluem o doce. A vida amanhã continua. Nada vai voltar a ser como dantes, as recordações singelas da lareira campestre sem luz elétrica, as histórias nas mãos cheias de azeite dos que partiram. A noite lembra o dia, saudade, nostalgia um porto de abrigo, um ombro. Hoje não encostei a cabeça no teu peito, não ouvi as batidas ritmadas, não vi o teu olhar de brilho e caminho que me falta….trilhar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *